Mulher foi esfaqueada após negar sexo ao filho em Esperantina-PI

Segundo a polícia, o acusado, de 16 anos, atingiu a vítima com uma facada no pescoço e a jogou em um poço

29 de junho de 2022, às 10:00 | Kléber Oliveira

A mulher que foi esfaqueada na madrugada desta segunda-feira (27/06), no Bairro Pedreiras, na cidade de Esperantina, foi violentada após negar sexo ao filho adotivo, segundo investigação da Polícia Civil.

Segundo a Delegada da Mulher de Esperantina, Rosa Chaib, um adolescente de 16 anos foi apreendido acusado de tentar estuprar a própria mãe adotiva, identificada como Paula Ferreira de Castro Lima, que ao se recusar a manter relações sexuais com o menor, foi esfaqueada no pescoço e jogada dentro de um poço.


VEJA MATÉRIA SOBRE O CASO

Mulher é esfaqueada por homem não identificado em Esperantina-PI


Conforme a delegada, a mulher foi encontrada por populares que ouviram os pedidos de socorro e foi e levada para o Hospital Dr. Júlio Hartman e, devido a gravidade dos ferimentos, a vítima teve que ser transferida para o Hospital Regional de Piripiri e em seguida, levada para o HUT em Teresina, onde está internada em estado grave.

Após a apreensão, o adolescente foi internado no CDC (Complexo de Defesa da Cidadania) de Teresina.

Acusado de matar a mãe

Veja mais acessando o Portal Revista AZ


REDES SOCIAIS

VÍDEOS MAIS VISTOS